Insenção de impostos para equipamentos de radioamadorismo

Publicado: 11/10/2011 por Airam - PU8ASR / PX8C1730 / PP8004SWL em Notícias
Tags:, , , , , , , , , , , ,

A compra de aparelhos específicos para radioamadorismo, quando importados ou adquiridos por radioamador habilitado e participante da Rede Nacional de Emergência de Radioamadores (Rener), poderá contar com isenção do Imposto de Importação e do Imposto sobre Produtos Industrializados.

O benefício será concedido uma única vez, a cada cinco anos, e é estabelecido em projeto de lei (PLS 249/03) do senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

O relator, senador Delcídio Amaral (PT-MS), alterou o texto para determinar a revogação da isenção, com a consequente cobrança dos impostos dispensados, de multa e acréscimos moratórios, se, cinco anos após a conquista do benefício, o radioamador deixar de preencher os requisitos para sua concessão ou transferir o equipamento a terceiros sem prévia autorização da autoridade competente.

O relator considerou “pequeno” o impacto financeiro dessa isenção sobre os cofres públicos e classificou como “extraordinário” o trabalho realizado pelos radioamadores. Embora o projeto cause perda na arrecadação do IPI, o líder do governo no Senado, Romero Jucá, também manifestou seu voto favorável. O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) lembrou que esta proposição se inspirou em projeto apresentado, em 2001, pelo então senador Robinson Viana.

Também parabenizaram Garibaldi pela iniciativa os senadores Rosalba Ciarlini (DEM-RN), Roberto Cavalcanti (PRB-PB), Efraim Morais (DEM-PB) e Cícero Lucena (PSDB-PB).

Fonte: http://www.senado.gov.br

“Parabéns a todos os colegas por mais esta conquista!” Vale ressaltar que a Anatel é o órgão regulador e fiscalizador, mas que neste caso específico deve ser fiscalizado por todos, para que não venhamos a cair em escândalo como dos muitos que acontecem em nosso País, e assim, acabando por perder esta conquista. Sejamos realistas e admitamos que em nossa classe, assim como nas demais, existem pessoas e pessoas e não me espantaria aparecer muitas intenções de cadastro na Rener, com a única intenção de se favorecer, muito diferente do que propõe o Projeto de Lei. Aqui vale a máxima: Quem não vive para servir, não serve para viver!”

Forte 73 da equipe da Conferência Manaus!

Gostou deste artigo?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s